Artesanato

Em Oleiros o Artesanato preserva alguns saberes tradicionais, como é o caso dos bancos de cortiça (os chamados “tropeços”), actualmente produzidos na Gaspalha, freguesia de Álvaro, da arte de trabalhar o cobre na freguesia de Estreito e da arte de tecer o linho, ainda preservada nos teares do Estreito e do Orvalho. Antigamente grande parte da população cultivava e tecia o linho num bailado único de fios...esta tradição estava tão enraízada, que se defende a exclusividade de uma técnica específica de tecer o linho e a seda, as “mantejas”.

A cestaria é também uma arte com alguma expressividade em Oleiros e, mais recentemente, assiste-se à execução de pintura cerâmica decorativa.

Estes saberes são testemunhos culturais, que trazem à vida actual os costumes e hábitos tradicionais deste povo em toda a sua pureza.

Programas

           

S.Torcato Moradal, Turismo © Desenvolvido por: Mixlife